A psicopatologia entre a alma e os nervos: a Medicina Theologica (1784) de Francisco de Melo Franco  

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia

"A psicopatologia entre a alma e os nervos: a Medicina Theologica (1784) de Francisco de Melo Franco"
Paulo José Carvalho da Silva
Filosofia e História da Biologia, volume 3, páginas 335-345, 2008

artigo em formato PDF

Resumo: No Medicina theologica, de 1784, o médico mineiro Francisco de Melo Franco defendeu que é necessário conhecer a natureza dos nervos, sua estrutura e disposição para poder tratar os vícios humanos. Propomos analisar sua psicopatologia, suas principais influências e suas contradições. Franco realizou uma significativa inversão da tradição da medicina da alma seguindo a tendência francesa setecentista ao mesmo tempo em que conservou traços da noção psicossomática dos antigos. Concluímos que seu organicismo representou uma nova perspectiva de pesquisa sobre o humano, mas nem por isso foi menos moralista do que a abordagem propriamente teológica das paixões da alma.
Palavras-chave: história da psicologia; história da fisiologia; psicopatologia; Francisco de Melo Franco

The psychopathology between soul and nerves: Francisco de Melo Franco’s Medicina theologica (1784)

Abstract: In Medicina theologica, published in 1784, the Brazilian physician Francisco de Melo Franco claimed it is necessary to know the nature of the nerves, their structure and disposition as a condition to heal human vices. This paper aims to analyze his psychopathology, his main influences and his contradictions. Although Franco operated a significant inversion of the medicine of the soul’s tradition, following the French Enlightenment trend, he emphasized part of the ancient psychosomatic concept. We conclude that his materialistic psychology represented a new perspective regarding research on humans. However, it was not less moralistic than the theological approach to the passions of the soul that he intended to replace.
Keywords: history of psychology; history of physiology; psychopathology; Francisco de Melo Franco

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)