Os experimentos de Brown-Séquard e a herança de caracteres adquiridos por acidente, na segunda metade do século XIX

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia

"Os experimentos de Brown-Séquard e a herança de caracteres adquiridos por acidente, na segunda metade do século XIX"
Roberto de Andrade Martins
Filosofia e História da Biologia, volume 3, páginas 347-376, 2008

artigo em formato PDF

Resumo: Na segunda metade do século XIX, as principais evidências experimentais favoráveis à hereditariedade de caracteres adquiridos acidentalmente eram os experimentos realizados pelo fisiólogo britânico Charles-Édouard Brown-Séquard (1817-1894) que observou o aparecimento de epilepsia e outros sintomas físicos nos descendentes de porquinhos da Índia que haviam sido submetidos a uma cirurgia da medula. Esses experimentos foram utilizados por Charles Darwin e outros evolucionistas como forte apoio à idéia de herança de caracteres adquiridos. Este artigo apresenta e analisa o trabalho de Brown-Séquard, bem como a sua repercussão no final do século XIX, abordando especialmente os aspectos conceituais (científicos) do tema. Analisa também a reprodução desses experimentos por George John Romanes (1848-1894) na década de 1890. A conclusão principal do trabalho é que os experimentos eram bem feitos e que as conclusões de Brown-Séquard pareciam bem fundamentadas.
Palavras-chave: Brown-Séquard, Charles Édouard; Darwin, Charles Robert; Romanes, George John; hereditariedade de caracteres adquiridos; história da biologia; história da genética; história da evolução

Brown-Séquard’s experiments and the inheritance of characters acquired by accident, in the second half of the 19th century

Abstract: In the second half of the 19th century the main experimental evidences favorable to the inheritance of accidentally acquired characters were the experiments made by the British physiologist Charles-Édouard Brown-Séquard (1817-1894). He observed the occurrence of epilepsy and other physical symptoms in the progeny of Guinea pigs that had been submitted to chirurgical intervention in the spinal cord. Charles Darwin and other evolutionists cited those experiments as providing a strong support for the inheritance of acquired characters. This paper presents and analyses Brown-Séquard’s work ant their influence in the late 19th century, addressing the conceptual (scientific) features of the subject. It also analyses the reproduction of those experiments by George John Romanes (1848-1894) in the decade of 1890. The main conclusion of this work is that the experiments were carefully done, and that Brown-Séquard’s conclusions seemed well grounded. 
Keywords: Brown-Séquard, Charles Édouard; Darwin, Charles Robert; Romanes, George John; inheritance of acquired characters; history of biology; history of genetics; history of evolution

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)