As concepções de Alfred Russel Wallace acerca da cor e ornamentos dos animais e sua crítica à seleção sexual

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia

"As concepções de Alfred Russel Wallace acerca da cor e ornamentos dos animais e sua crítica à seleção sexual"
Viviane Arruda do Carmo
Filosofia e História da Biologia, volume 3, páginas 377-392, 2008

artigo em formato PDF

Resumo: O nome de Alfred Russel Wallace é sempre mencionado como sendo um dos autores da teoria da seleção natural, ao lado de Charles Darwin. No entanto, Wallace não concordava com Darwin em todos os pontos da teoria de evolução. Um dos pontos de discordância era sobre a seleção sexual. Durante sua carreira profissional, Wallace publicou vários estudos em que suas concepções acerca da seleção sexual foram ficando mais claras e abrangentes. Dentre esses estudos, estão aqueles relacionados à coloração e ornamentação dos animais. Inicialmente, Wallace aceitava a seleção sexual sob o aspecto da escolha do macho pela fêmea, como um fator preponderante na produção de características sexuais secundarias no macho relacionadas à beleza, armas de defesa, órgãos musicais, etc. Posteriormente, rejeitou essa explicação e atribuiu essas características à seleção natural. Para Wallace, muitas vezes, a coloração dos animais em diferentes espécies estava relacionada com a necessidade que eles tinham de se esconder dos inimigos ou de suas presas ou até mesmo para ser reconhecido por seu próprio tipo. Para ele, a expressão “seleção sexual” deveria ser restrita apenas aos resultados diretos da luta e combate entre os machos. O objetivo deste artigo é, a partir da análise de alguns estudos de Wallace acerca da cor e ornamentos dos animais publicados ao longo de sua carreira, indicar a sua visão em relação a esse assunto, e em quais evidências ele se baseava.
Palavras-chave: Wallace, Alfred Russel; Darwin, Charles; seleção sexual.

Wallace’s views on the color and ornaments of animals and his criticism of sexual selection

Abstract: Alfred Russel Wallace’s name is frequently associated to Charles Darwin’s as being one of the authors of the theory of natural selection. However, Wallace did not entirely agree with some features of Darwin’s theory of evolution. Such was the case of sexual selection. During his professional career Wallace published several studies where his ideas on natural selection were becoming clearer and more inclusive. Such was the case of his studies related to the color and ornaments of animals. At first, he accepted that the male choice of the female was the most relevant factor concerning the production of the male secondary sexual characteristics related to the beauty, weapons of defense, musical organs, etc. However, later he rejected that explanation and associated the production of such characteristics to natural selection. According to Wallace, the color of animals in several species was related to the need to hide from enemies or preys or even to the need of being recognized by his own type. He also believed that the expression “sexual selection’’ should be restricted to the direct results of the combat between the males. The aim of this paper is to analyze Wallace’a views on the subject as well as the evidence in which they were grounded, through the analysis of some of his studies on the color and ornaments of animals.
Keywords: Wallace, Alfred Russel; Darwin, Charles; selection sexual

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)