Os estudos matemáticos de Herbert Spencer Jennings e Raymond Pearl sobre herança mendeliana em populações (1912-1917)  

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia

"Os estudos matemáticos de Herbert Spencer Jennings e Raymond Pearl sobre herança mendeliana em populações (1912-1917)"
Waldir Stefano
Filosofia e História da Biologia, volume 3, páginas 393-410, 2008

artigo em formato PDF

Resumo: Este trabalho descreve e analisa algumas das contribuições de Herbert Spencer Jennings (1868-1947) e Raymond Pearl (1879-1940) sobre genética de populações. Ambos aceitavam a genética mendeliana e procuraram analisar matematicamente como seriam as mudanças genotípicas em uma população submetida a endocruzamento, com o passar do tempo. Um dos objetivos desses estudos era determinar até que ponto uma população tende a se tornar pura (homozigótica) ou não, de acordo com diferentes hipóteses. Publicaram vários trabalhos sobre o assunto, entre 1912 e 1917, que tiveram alguma repercussão e que estimularam o trabalho de outros pesquisadores na mesma linha de pesquisa teórica. Esses trabalhos não são mencionados em algumas obras sobre história da genética, como as de Sturtevant e Mayr. São citados, mas apresentados como desprovidos de importância por Provine. Pode-se dizer que as pesquisas teóricas de Jennings e Pearl representaram passos relevantes no estudo de genética mendeliana de populações. Eles estabeleceram questões e esboços de respostas para grandes problemas da genética de populações que foram desenvolvidos por autores posteriores.
Palavras-chave: história da genética de populações; Jennings, Herbert Spencer; Pearl, Raymond

The mathematical studies of Herbert Spencer Jennings and Raymond Pearl about Mendelian inheritance in populations (1912-1917)

Abstract: This paper describes and analyzes some of the contributions of Herbert Spencer Jennings (1868-1947) and Raymond Pearl (1879-1940) on population genetics. Both accepted Mendelian genetics and tried to analyze mathematically the genotypic changes that would happen in a population submitted to inbreeding. One of the goals of these studies was to determine the extent to which a population tends to become pure (homozygous) or otherwise with the passage of time, according to different assumptions. They published several papers on the subject, between 1912 and 1917, that produced some response and that stimulated the work of other researchers in the same line of theoretical research. Their papers are not mentioned in some works on the history of genetics, such as those of Sturtevant and Mayr. They are cited, but presented as devoid of importance, by Provine. We can say that the theoretical research of Jennings and Pearl were relevant steps in the study of population genetics of Mendelian inheritance. They established relevant questions and provided preliminary answers to some major problems of population genetics that were developed by later authors.
Keywords: history of population genetics; Jennings, Herbert Spencer; Pearl, Raymond

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)