O trabalho de Mendel: um caso de prematuridade científica?  

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia

"O trabalho de Mendel: um caso de prematuridade científica?"
Caroline Belotto Batisteti; Elaine Sandra Nabuco de Araújo; João José Caluzi
Filosofia e História da Biologia, volume 5, número 1, páginas 35-53, 2010

artigo em formato PDF

Resumo: O presente estudo tem por objetivo discutir a idéia de prematuridade científica, proposta por Gunther S. Stent, em relação ao trabalho de Mendel. Segundo Stent “Uma descoberta é prematura se as suas implicações não puderem ser conectadas por uma série de simples etapas lógicas ao conhecimento canônico con-temporâneo (ou geralmente aceito)”. Um dos principais elementos considerados por Stent ao classificar uma “descoberta” como prematura diz respeito à não apreciação desta em sua época. Ele considerou a descoberta de Mendel sobre a “natureza particulada da hereditariedade” prematura. No entanto essa idéia recebeu críticas. Uma delas refere-se ao fato de os divulgadores do trabalho de Mendel terem utilizado uma terminologia que não está presente no artigo original, o que comprometeria a equivalência e reconhecimento retrospectivo, suportes do conceito de prematuridade. Tendo em vista nosso foco de estudo, discutiremos também de que forma o conceito de prematuridade nos remete ao whiguismo.
Palavras-chave: prematuridade científica; Gregor Mendel; whiguismo.

Mendel’s work: a case of scientific prematurity?

Abstract: This study aims to discuss the idea of scientific prematurity, proposed by Gunther S. Stent, as applied to Mendel’s work. According to Stent “A discovery is premature if its implications cannot be connected to a series of simple logical steps to canonical contemporary knowledge (or generally accepted). One of the main elements considered by Stent to classify a “discovery” as premature concerns its lack of appreciation in its own time. He considered Mendel’s discovery on the “particulate nature of heredity” as being premature. However this idea has received some criticism. One of them refers to the fact that those who advertised Mendel’s work in the early 20th century used a terminology which was not found in the original article. Such approach undermines the equivalence and retrospective recognition, which support the concept of prematurity. Taking into account the focus of our study, we also discuss how the concept of prematurity is related to Whiggism.
Key-words: scientific prematurity; Gregor Mendel; Whiggism.

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)