Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia


"Na Ribeira do Acaraú: João Batista de Azevedo Coutinho de Montaury e a descoberta documentada de megafauna no Ceará em 1784"
Antonio Carlos Sequeira Fernandes, Celso Lira Ximenes, Miguel Telles Antunes
Filosofia e História da Biologia, v. 8, n. 1, p. 21-37, 2013.

artigo em formato PDF

Resumo: Em 1784 foram descobertos, na região do vale do rio Acaraú, situada a noroeste do estado do Ceará, fragmentos ósseos de animais da megafauna pleistocênica que habitava o Nordeste do Brasil. Transportados para Fortaleza, os ossos foram remetidos a Portugal pelo governador da capitania, João Batista de Azevedo Coutinho de Montaury e depois encaminhados ao Museu Real da Ajuda em Lisboa, extraviando-se ulteriormente. Citados em relatório do governador, os fósseis correspondem à primeira descoberta documentada de megafauna no país, mas cujo ponto específico de coleta permaneceu um mistério desde então. Atividades de campo, entretanto, permitiram tecer novas considerações sobre a área de proveniência dos ossos, recolhidos durante a escavação de um poço ou cacimba em um tanque natural da região. Com base nas informações da documentação histórica e nas observações geológicas nas áreas de ocorrência de granitoides na região de Sobral foi possível indicar a fazenda Pajé, então propriedade de Jerônimo Machado Freire, como o mais provável local de coleta dos fósseis.
Palavras-chave: fósseis; megafauna; Pleistoceno; século XVIII

Ribeira do Acaraú: João Batista de Azevedo Coutinho de Mountaury and the registered discovery of the Ceará megafauna in 1784

Abstract: Bone fragments from the Brazilian Northeastern Pleistocene megafauna were discovered close by Acaraú River valley in the north-western part of the Ceará state. Bones were sent to Fortaleza, then sent to Portugal by the governor João Batista de Azevedo Coutinho de Montaury. The concerned specimens, deposited at the Ajuda Royal Museum in Lisbon, were subsequently lost. The fossils reported to the governor had been discovered during the excavation of a well in a natural depression. This is the first record of megafauna in Brazil, even if the exact locality from which these remnants were found remains unknown. Field research in the above referred area shed a new light on the issue. On the basis of historical documents and geological observations at Sobral, where there are granite outcrops, we may conclude that Pajé farm (which belonged then to Jerônimo Machado Freire) is the most probable site to have yielded the fossils.
Keywords: fossils; megafauna; Pleistocene; 18th century; Brazil

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)