Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia

 

“Filosofia e História da Biologia”

 

Edição impressa: ISSN 1983-053X

Edição eletrônica: ISSN 2178-6224

Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia
Apresentação Edições Equipe Normas Aquisição Busca

Filosofia e História da Biologia


"O cérebro progressivo de Domingos Guedes Cabral: usos do Darwinismo no Brasil em fins do século XIX"
Ricardo Waizbort, André Luis de Lima Carvalho
Filosofia e História da Biologia, v. 9, n. 1, p. 59-78, 2014.

artigo em formato PDF

Resumo: Nos últimos anos tem havido um renascimento do interesse acadêmico acerca do personagem de Domingos Guedes Cabral (1852-1883) e de sua tese de doutorado, transformada em livro em 1876, Funções do cérebro,obra considerada materialista, positivista e, sobretudo, evolucionista. Segundo Therezinha Collichio, Funcções do cérebro foi, ao lado da tese de doutorado de Sylvio Romero, o texto mais importante sobre o evolucionismo da geração de 1870 no Brasil. O objetivo deste trabalho é apresentar como, no livro em questão, Cabral articula um conceito de cérebro fisiológico ao conceito darwinista de origem comum para argumentar que o cérebro degenerado dos loucos e criminosos pode, ao longo do tempo, ser regenerado. Nessa caminhada, Cabral nega que se haja descoberto no cérebro alguma função que se identifique com o que gerações entenderam e entendiam como alma. Portanto, não caberia ao Direito e à Jurisprudência arbitrar sobre o comportamento criminoso ou alienado dos detentos, mas sim à Medicina.
Palavras-chave: darwinismo; história da ciência no Brasil; cérebro; alma; Cabral, Domingos Guedes

The progressive brain of Domingos Guedes Cabral: Usage of Darwinism in Brazil in the late nineteenth century

Abstract: In recent years there has been a revival of the academic interest about Domingos Guedes Cabral (1852-1883) and his doctoral thesis, transformed into a book in 1876, Funções do cérebro. According to Therezinha Collichio Funções do cérebro was one of the most important texts on the evolution of the 1870’s generation in Brazil . The aim of this paper is to present how the book deals with the concepts of physiological brain and Darwinian common descent in order to argue that the degenerate brain of the insane and criminals may be regenerated over time. Cabral denies that there is a feature found in the brain that can be identified with what generations had understood and understand by soul. Therefore it is not a task of Law and Jurisprudence to arbitrate on the criminal behavior of inmates or alienated, but of Medicine.
Keywords: Darwinism; history of science in Brazil; brain; soul; Cabral, Domingos Guedes

Para ter acesso aos sumários de todos os volumes da revista Filosofia e História da Biologia, clique aqui.

 Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia (ABFHiB)